Queijo Elétrico


Intervenções Vol. I

Quinta feira em Belo Horizonte acontece a tradicional Feira Modelo, mais conhecida como Feirinha da Savassi. As barracas se espalham pela Rua Tomé de Souza, e as pessoas se aglutinam enquanto comem, bebem, conversam, bebem e comem. Diversas gostosuras são vendidas, como acarajé, espetinhos variados e, como não poderia faltar, o feijãozinho tropeiro. Há também uma ala de doces e, lá no fundo, mais perto de um amontoado de Kombis enferrujadas, barraquinhas com frutas, verduras e legumes. Não satisfeitos com essas ofertas, ainda completa o público da feira o pessoal que prefere sentar nos bares do cruzamento das ruas Pernambuco com Tomé de Souza, valorizando o teor etílico do espaço.

Tendo essa visão, decidimos que era hora de dar um choque na Savassi: dia 06 de novembro, 19 horas.

tp-feirinha-svs-01
O choque. Foto: Igor Marotti.

Palco montado, instrumentos afinados, e o rock já estava ligado. Pudemos curtir uma hora de festa com o Tempo Plástico. O público foi logo se agregando e em pouco tempo já vislumbrávamos uma pequena multidão, que dançou, brincou e pareceu mesmo estar interessada e carente de novidades. Na platéia ainda estavam pessoas ilustres, como o pessoal da Porta Pantográfica, o DJ Cafa Sorridente e o guitarrista multirecorder Heitor Correa, líder do tributo As Pupilas do Senhor Heitor.

Igor Marotti.
Tempo Plástico na Feirinha da Savassi. Foto: Igor Marotti.

Com tanta vanguarda reunida em tão pouco tempo, logicamente uma cabeça careta se sentiu frustrada, e resolveu dar de queixos com a polícia, encerrando assim nossa intervenção com uma ocorrência.

Igor Marotti.
Ao Fundo. Foto: Igor Marotti.

Apesar do enorme número de bandas que existem em Belo Horizonte, raramente elas se dispõem a ocupar espaços alternativos e fazer shows gratuitos pelas ruas da cidade. É normal ver no público um aspecto de surpresa e espanto por estar de frente pra uma banda no meio da calçada; ao mesmo tempo é muito bom ver a receptividade das pessoas com o Manifesto do Queijo. Nossa proposta é sempre fazer apresentações e outras intervenções pelas ruas, ocupar o espaço urbano e mostrar a nossa arte.


1 Comentário so far
Deixe um comentário

ou usam pilhas AAA ?

Comentar por Good




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: